A Cagada

No feriado do dia 07/09 eu pretendia ir no encontro de pick ups que mostrei no último post, porém um pequeno contra-tempo me impediu…

Perdi a traseira perto de casa e acabei batendo numa escadaria no centro. Ninguém mais se machucou (fora o que vocês viram na foto acima e os meus 7 pontos na cabeça).

O carro já está na funilaria e a recuperação deverá começar em breve.
Felizmente esta tragédia trouxe também uma oportunidade. Quando fui atras de peças para o Homer, acabei encontrando uma carcaça de um Opala SS 79 para restauro. Após algumas negociações, peguei o SS 79, que irá receber a mecânica e interior do Homer. O Homer mudará de mãos, mas não sairá da família. Ficará com o Bilbau, que vai montar o bloco do 6 que ele tem (dessa vez aspirado) depois que terminar a funilaria com calma.

E este é o novo integrante da família Sem Limites:

Sei que o processo de recuperação dos dois vai ser demorado, mas essa é a nossa paixão e nossa vida!!
Abraços!

Equipe Sem Limites

A viagem pra Águas de Lindóia acabou atraindo mais uns loucos pra banda e resolvemos criar uma equipe com essa galera unida pela paixão por carros/motos antigas, aventura e claro, diversão (cachaça, churrasco e tudo que faz mal).

Os preparativos já justificaram o nome da equipe. A ideia inicial era sairmos 18 horas de Sorocaba, mas nenhum carro estava pronto neste horário… ficamos até nada menos que 4 horas da manhã direto até que todos estivessem prontos.

Dormir pra viajar? Bobagem.
Saímos 4h30 com a cara e a coragem. Infelizmente logo na Castelinho perdemos um soldado. Novamente a polia do comando da Cavuka quebrou e não tinhamos nenhuma reserva. Guinchei a Caká até a oficina do Preto, dividimos a galera entre os dois opalas restantes e pau na máquina!

O caminho todo foi perfeito: nada de polícia, nenhum carro aquecendo ou qualquer outro comportamento anormal, até que… acreditem ou nao, faltando apenas 200 metros pra cidade (localizada a 200km de Sorocaba) o opala do Tiago começa a fumacear e perder força até que pára, e mais incrível ainda, na mesma curva em que ele parou, o cabo da embreagem do meu opala também se soltou, deixando os dois paradinhos no canto da estrada podendo ver a entrada da cidade já às 9 da manhã.

O meu caso era mais simples, foi só prender o cabo novamente na embreagem e no pedal. Chato, mas simples. Já o caso do opala do Tiago era mais complicado: a água do carro tinha simplesmente desaparecido e por sorte não fundiu o motor. Para ajudar, o fio do marcador de temperatura derreteu e caiu em um lugar que ficou passando pro painel que a temperatura do carro estava normal.

Demos um jeito de chegar na cidade e lá o Bilbau e o Tiago começaram a desmontar o motor na calçada mesmo. Arrumaram loja de peças, ferramentas… ficaram horas brigando com o motor até que lá por meio dia conseguiram arrumar. Desmontar cabeçote, escalar válvulas e todo o trampo que tiveram com o solzão na cabeça não foi fácil, mas foi no mínimo Sem Limites.

Depois de tudo certo fomos curtir um pouco o evento mais que merecido.

A volta também foi tranquila, e a viagem no geral, deixou um gostinho de quero mais, ainda mais para o Bilbau que não conseguiu ir com a Cavuka.

Mais rollets virão em breve, e o próximo evento no radar é um encontro de carros antigos em Peruíbe. Assim que tiver mais informações eu coloco no radar da página principal.

Abraços!!

2º Encontro de Opalas e Carros Antigos – Sorocaba-SP

Fala galera opaleira!

No último domingo (01/07) aconteceu o melhor evento de carros antigos que eu já vi em Sorocaba!

Este evento foi organizado pelo Opala Clube de Sorocaba e contou com Banda, estandes de lojas (os opaleiro pira), fotos, filmagem e claro o mais importante: OPALAS! Outros clássicos também marcaram presença como Mavericks, Fuscas, Galaxies… bombando das 8 da manhã até quase 5 da tarde não há outra palavra além de sucesso para descrever o evento. Parabéns aos organizadores e esperaremos ansiosos pelo próximo :D

Infelizmente não tirei tantas fotos, mas serão o suficiente para dar uma ideia de como foi o evento.

O próximo evento no radar é o primeiro encontro paulista de Hots e especiais em Águas de Lindóia nos dias 3 a 5 de agosto. Este irá contar com hot rods, rat hods, hood rides, street rods e muscle cars!! Mais informações e inscrição no site oficial do evento: www.encontropaulistadeautos.com.br

Férias!

Primeiro fds de férias, sossegadinho, descansando…. o car@#$%!!

Chegamos na pintura no Bilbau perto do meio dia, Dan, Bilbau e eu quebrados de ressaca de ontem hehehe

Primeira coisa a fazer: colocar os piscas novos… mas pra isso, precisava tirar os antigos. QUE TRAMPO

Duas porcas prendem cada conjunto do pisca, agora pergunte o estado de cada porca… Foi +- uma hora somando o trampo pra tirar os dois piscas. Pelo menos uma porca de cada pisca tava presa de oxidação tipo impossível de tirar… mas nada que uma faca de pão nao resolva hehehe.

Depois da troca, filezona, resolvemos brincar com o contagiros do Bilbau, ver como ligava e talz. Mais uma hora quebrando a cabeça e achamos o manual na internet, ai ficou fácil.

O resto que pretendia fazer hoje acabou nem dando tempo, estou postando agora mas já estou prá sair, niver do Cururu del Carajo hoje!

Ai vão umas fotos do trampo, resultado e finalmente também o tabelier :D

Desconsiderem a sujeira da viatura :x

Muito tempo depois…

Depois de ficar muito tempo sem postar, até quase vender o Opala, aqui estou de volta.

Neste meio tempo:
-Sim, era a suspensão. Foi refeita e trocados os rolamentos das rodas dianteiras.
-Troquei o coletor de escapamento pelo 6×2 que o Bilbau me deu imprestou.
-O trambulador está cada vez pior, agora encavala em terceira também (y).
-Ainda não coloquei os instrumentos que comprei pelo ML por falta de tempo.
-Bateria descarregando por algum problema elétrico.

Resa a lenda (lenda mesmo, espero isso desde setembro) que o projeto aqui do Rio vai terminar esta semana então entro de férias no próx sábado. O que isso significa? Mexer no OPALÃO!

Quando trocamos o coletor pelo 6×2, não tinha nenhuma loja aberta para comprarmos uma junta nova, e a que tinha, estava em três pedaços… montamos mesmo assim e o carro ficou zero. Sábado passado comprei uma nova pra substituir e agora o carro está uma merda (y).
Provavelmente neste fds eu troque novamente a junta por alguma de outra marca e devo corrigir uma mangueira que identifiquei que está ligada errada.

Além disso tem o novo problema de bateria descarregando, trambulador cada vez mais fodido, trocar o carpete e os instrumentos e embreagem patinando. Não sei qual a ordem mas é o que pretendo arrumar nestas férias.

O Bilbau também voltou a mexer na Caravoska que já está quase pronta pra receber a nova pintura.
As últimas fotos que tenho dela são do dia em que trocamos o coletor do Homer, o Arnica colocou os freios na Caravoska e o Bilbau estourou o virabrequim dando um borrachão haha.

Trocando o selo da água

Quase um mês sem postar nada… Terceira semana fora de casa à trabalho, tinha até esquecido das fotos da troca do selo.

Alguns vários dias atraz fui trabalhar com o carro e percebi, quando ia pegá-lo pra ir embora, um rio em baixo do motor.

O manobrista do estacionamento me deu um garrafão de 5L e eu fui “completar” a água do motor. Depois que a primeira garrafa acabou eu senti a gravidade do problema. Percebi que toda a água do motor estava ali no chão.

Levei o carro na Mecânica Arnica e ele e o Antonio concordaram que era o selo do motor. Aí já comecei a pesquisar… logo vi que essa porra ia me foder… 5 reais um selo, 200 a mão de obra.

Como a oficina ficou lotada a semana toda, aproveitamos o fds pra fazer nós mesmos a troca da merda.

Desde as 2 da tarde até as 10 da noite, obviamente regada a breja e risadas.

Última semana no Rio de Janeiro, logo terei mais novidades do opalao pra postar aqui…

Expo Motors – Mercadão Campolim

O Mercadão do Campolim está com um projeto chamado Mercadão Cultural realizando alguns eventos a fim de levar mais lazer aos clientes.

O primeiro evento desse projeto será a “EXPO MOTORS”, uma exposição de motos Harley e carros antigos personalizados marcada para começar no próximo dia 26, segunda-feira, se estendendo até o dia 9 de maio, domingo.

Quando li isso no site até pensei que fosse maior, mas considerando o espaço do mercadão não tinha como ter muito mais que isso…

Até tinha mais dois carros mas sinceramente não quis tirar fotos deles.

Encontro de Carros Antigos de Sorocaba – 18/03

Ontem, como toda quinta (que não tá com cara de chuva) teve mais um encontro de carros antigos em Sorocaba. Como o evento é dominado por Opalas eu resolvi tirar algumas fotos e pôr no blog.

As fotos estão boas porque eu sou um ótimo fotógrafo hahaha.

E óbviamente o com as latas de cerveja em volta só podia ser o meu Homer uhahua. De volta com os firestone atraz, depois de ter colocado camara e tirado as faixas dianteiras…

No próximo encontro tirarei mais fotos e de carros diferentes pois o encontro não é só de opalas…

Farsa do Lata Velha

Falando de opalas, não tem como não contar o  causo do opala “sumido” pela quadrilha produção do Lata Velha do Narigudo Luciano Huck. Que eles estragavam clássicos todo mundo sabe, mas falsificação de documento é novo. Os trechos a seguir foram retirados do Jornal do Brasil – ver matéria completa.

Estava bom demais para ser verdade. Foi o que pensou João Marcelo Vieira, 37 anos, ao participar do quadro Lata velha, no programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo. O sonho de ver seu Opala verde, ano 79, transformado em uma supermáquina durou menos de 24 horas. No dia da gravação, o vendedor não percebeu que não existia mais nada do Opala no modelo reformado. Nem no dia seguinte, quando a produção rebocou novamente o carro para a oficina, alegando que iria acertar a documentação. Meses depois, ele recebeu o carro, e só então percebeu, com o documento na mão, que o registro era uma Caravan 79.
O próprio João Marcelo demorou para entender o que estava acontecendo. O documento esclarecia as dúvidas: a Caravan marrom, que antes pertencia a Rubem de Souza, em Minas Gerais, teria sido comprada por ele próprio por R$ 4.200! O problema é que João, dono de um quiosque na Praia do Recreio, garante que nunca esteve na cidade de Ribeirão das Neves, em Minas, tampouco adquiriu o carro e muito menos assinou o documento de compra e venda. Estava, segundo ele, configurada a fraude. E começou uma odisséia em busca do verdadeiro carro.

Agora veja algumas fotos do que era o opala e o que “virou”.

Dois meses se passaram e nada do carro voltar. Ele conversou com Fernanda Lima, que conseguiu marcar uma reunião na Globo. Lá, João Marcelo diz que recebeu uma proposta financeira e que todos assumiram o erro do programa. Segundo o comerciante, a emissora não gostaria que o caso fosse para a Justiça. O encontro teria acontecido na sala do diretor da emissora Aloísio Legey.

Comunicado da Rede Globo quando perguntada pela revista Ponto TV sobre a reunião com Aloísio Legey e os motivos que levaram a emissora a mudar de oficina:

“O quadro Lata velha, do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo de Televisão, tem como objetivo a reforma de veículos antigos, que estejam em mau (por vezes, péssimo) estado de conservação.

Ao longo dos três anos de produção do Lata velha, por vezes, depois da escolha dos automóveis, se verificou que eles apresentavam problemas tão graves que sequer se encontravam em situação de circular legalmente. Além disso – e principalmente – ofereciam risco para a segurança de seus proprietários, condutores e/ou passageiros. Em razão do quadro, são entregues aos respectivos donos, veículos reformados e em perfeito estado de conservação e, mais que isso, rigorosamente de acordo com as normas legais (e com a documentação em dia), exatamente de acordo com o regulamento do programa.

Quaisquer mudanças que tenham ocorrido ou venham a ocorrer no quadro Lata velha tiveram (e terão) motivação puramente artística. A Rede Globo não se manifesta sobre questões que estão sub judice”. A assessoria da emissora não informou, no entanto, o motivo pelo qual o programa trocou de oficina mecânica. Agora, os carros que são modificados no Lata velha são reformados num estabelecimento em São Paulo.

O estado atual da bagaça – João Marcelo se recusa sair com o carro porque tem vergonha da filhadaputice palhaçada que fizeram com ele.

Como diria Boris Casoy:

ISTO É UMA VERGONHA!