E agora… o carbura

E quando eu acho que não tenho mais o que postar, o homer me traz mais uma surpresa…

Estava na oficina com o Arnica vendo ajudando ele a trocar o reservatório de água do gol dele sem expectativas para a tarde. Terminamos o serviço e como o Homer estava com o tanque cheio, resolvemos dar uma volta por ai…
Fomos até a pista de caminhada no campolim e estavamos pensando onde mais passaríamos até que no ponto de ônibus logo a frente vimos uma amiga nossa.

-Onde ela mora? – perguntei
-Lah perto da Unip.
-Tamo fazendo nada mesmo, fala pra ela esperar eu dar a volta no quarteirão…

Peguei ela, que nunca tinha andado no opala então obviamente era só fazendo cagada graça o caminho inteiro. Paramos no postinho da marginal tomar uma gelada, conversar um pouco e depois fomos pra casa dela.

Passando pela castelinho fui mostrar para o Arnica como o carro meio que cortava a aceleração quando chegava à 120km/h me forçando a tirar o pé e ir dosando novamente para chegar aos 140, 150… Peguei a saida que leva a rua da unip aí a jabiraca começa a pipocar. Terceira….. seguuuuunda… primeiiiiiiiiiraaaaaa….

O homer foi tossindo e gritando e falhando e parando… mas foi! Chegamos até a casa dela! Abri o capô, tirei o filtro de ar e o Arnica foi dar uma olhada. Ele deu umas forçadas na borboleta do segundo estágio e o carro ligou normal denovo.

Beleza, tá novo! Tá o caralho nada! Voltando pra casa dele começa a falhar denovo. E como se isso não fosse suficiente, ainda acabo entrando no meio de uma carreata seguindo um casal de recém amarrados. O Golf buzinando atraz de mim achando que eu tava andando devagar por graça… depois de uns três quarteirôes ele percebeu que o carro que estava de graça comigo.

Depois de um semáforo os recém casados somem e eu fico à frente da carreata. Como logo a frente eu sairia da avenida, já estava pensando “Será que eles viraram naquela rua? Preciso do máximo de velocidade na descida pra conseguir subir”. E subiram… O problema foi que só percebi depois da curva entre a descida e a subida… correndo…

Depois de muito sofrimento finalmente chegamos na casa do Arnica… Falamos com o Celsão (arnica pai) que nao entendeu muito bem o que tinha acontecido com o carro. Abre o capô denovo, dá uma xuxada no segundo estágio… pronto, funcionando normal. Dei uma volta no quarteirão pra mostrar pra ele como tava pipocando e o que aconteceu? NADA!

Como não tinha o que mostrar acabei voltando pra casa jantar… No caminho todo, nenhum problema, ontem também dei um bom rolê e nada de problema… o que me leva a resposta mais plausível: meu carro se arrumou sozinho! hahaha

Agora é esperar dar o problema denovo pra levar no cara do carbura… só espero que não dê o problema quando eu resolver vir trabalhar com o homer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s